Novas amigas

Como me sinto atualmente

2020.11.28 07:01 imashxwty Como me sinto atualmente

Acho que antes de começar a contar como estou me sentindo eu tenho que contar como tudo chegou até aqui, e acho que vou tentar resumir da forma mais breve, então vamos lá:

  1. Como eu era e o que deu início a isso tudo: antes de 2015 eu era um garoto normal, nada demais, ia pra igreja, falava com os outros, passava um muito tempo jogando joguinhos, sempre gostei muito de entrar em fóruns, seja pra conversar, baixar jogos, programas, isso sempre foi um traço meu. Nesse mesmo ano eu conheci uma garota, eu tava no 7° ano, ela era uma garota legal, eu gostava de falar com ela, só que ela era MUITO DEPRIMIDA, muito mesmo, e a gente tinha uma amizade muito boa, eu gostava muito, mas ela teve que se mudar do município por conta que o pai dela arrumou um bom emprego longe de onde eu moro, consequentemente ela saiu né. A gente continuou mantendo contato diário, naquela época que você usava um dia o SMS e o outro usava internet pra acessar as redes sociais no celular. Ela sempre parecia estar cada vez mais triste, até que um dia ela me ligou, falando que me amava, isso, aquilo, eu tentei acalmar ela, ela parecia nervosa, ela se acalmou, falou que ia descansar; no outro dia a mãe dela me ligou avisando que ela tinha se matado, se enforcou, eu nunca procurei saber o que causava tanta tristeza nela, eu era muito moleque também, quando ela morreu eu não fiquei tão deprimido quanto uma pessoa ficaria, achei que era plano de deus, algo do tipo, mas eu nunca botei muita fé em religião, só queria achar alguma forma de negar aquela situação.
  2. Como eu fui decaindo: Os dias iam passando, eu mudei de escola, fui para uma nova, mas sabe, cada dia que passava eu me sentia muito muito sozinho, e em 2015 mesmo eu tinha entrado em um fórum no reddit, e lá a galera compartilhava muito sobre uma cena underground de música, que atualmente é a galera do lil peep, $B, Bones, Yung lean, Tracy e etc. aquilo realmente me chamou atenção, realmente era um refúgio, então ao longo dos meses eu deixei de acreditar de vez em deus, tava amarradão nessas músicas, comecei a ver Naruto desde o começo, eu tava me distanciando de tudo ao meu redor. Chegou uma hora que eu não sentia mais nada, nem feliz, nem triste, apenas concluindo a escola, então eu conheci um garoto aí, ele tava fazendo engenharia sei lá o que, basicamente ele trabalhava em laboratório que fabrica remédios hospitalares e farmacêuticos, e a remessa que vinha com erro eram desviadas, e começamos a vender isso na escola, inclusive eu era um ótimo vendedor btw, eu estava fazendo apenas pelo dinheiro, nada mais, queria ver se o dinheiro me fazia sentir algo, 2k para um adolescente em uma quinzena é muita coisa né?, mas eu acabei saindo disso, não sentia ânimo com nada, estava cogitando em me matar também, a vida tinha meio que perdido o sentido, etc, etc.
  3. Como as coisas ficaram melhores: Em 2016, eu conheci uma garota pela net, eu era meio que "famoso", ela foi me dar parabéns no Facebook, mas eu a prior ignorei, tava com a cabeça encostada na parede pensando em tudo aquilo, na vida rasa que eu tava tendo, mas decidi responder a garota, e formos conversando, ela usava foto de anime, mas ela tinha me mandado uma foto sabe, e ela era muito muito linda, de verdade mesmo, pensando com o pinto comecei a dar em cima dela, mas percebi que não dava certo, pois tinha firmado meio que um laço de amizade, não sei bem explicar, foi a melhor amizade que eu tive, a gente se dava muito bem, fomos se conhecer e tal, a gente sempre se via, era uma amizade perfeita; em 2017 eu conheci uma outra garota, eu não me lembro como, realmente não sei como, mas se achamos no Instagram, falando sobre Boku no Hero, é um anime de herói btw, quando fui ver, a conversa era boa pra caralho, tipo, amava muito conversar com essa mina, e eu estava realmente gostando dela, a gente se via também 2x no mês, a gente ficava quando saia juntos, fazia uns negócios fofos, era muito lindo, vocês tinham que ver. Eu realmente tava muito feliz, tinha uma melhor amiga e praticamente uma namorada, eu amava muito essas duas pessoas.
  4. O declínio: Querendo ou não eu me tornei uma pessoa muito triste, desanimada com a vida, e pra me dar tão bem com essa amiga ela não era muito diferente né, acho que por isso se dávamos tão bem... entender a dor do outro e tal, era bom ter alguém assim pra conversar, mas a gente nunca pensou em tipo, chegar aos TRINTA ANOS, é muita coisa sabe, sei lá... e em 2018, infelizmente, ela se matou, ela pegou um revólver, botou na boca, mirou pra cabeça e apertou, eu cheguei antes das autoridades lá, e olha que eu moro longe, eu lembro de ter ficado estagnado na porta do quarto dela, olhando aquilo tudo, pensando que aquilo nunca poderia acontecer, vendo o sangue escorrer pelos fios do cabelo dela, foi muito bizarro... Essa minha quase namorada me ajudou muito, mas advinha só? sim, ela morreu também, num acidente de carro, em 2018 também, cara, eu fiquei tão arrasado, eu nem sei explicar, eu ia pedir ela em namoro finalmente, foi muito tenso. Então eu comecei a me drogar, e por ter conhecimento prévio e produto gratuito, antes dos 18 anos eu tive 2 overdoses e um princípio de uma, mas ninguém sabe, eu usava uma ID falsa, e isso tudo só piorou, desenvolvi depressão, esquizo, ansiedade, etc.
  5. Como estou hoje: Atualmente eu não sinto nada, nem bem, nem mal, é como se eu tivesse aceitado a morte, mesmo estando vivo, nada mais me da tesão, sabe, de fazer as coisas, as drogas não surtem efeito, eu tô num abismo mesmo, eu também não ando afim de me matar, eu vi no reddit mesmo um cara falando sobre se sentir mais ou menos assim, e deixou a vida andar, ele conheceu uma mina, constitui uma família com ela e ficou feliz, eu não quero ter uma família nem nada do tipo, apenas quero alguma felicidade pra ter uma vida normal de novo, ando todo ferrado mentalmente, tenho conquistado muitas coisas, mas nada disso me trás um ânimo, um fôlego, sei lá, talvez eu esteja morto mesmo.
submitted by imashxwty to desabafos [link] [comments]


2020.11.28 07:00 jijjiri Acho que minha amiga tá me fudendo

Ou no caso quem ta se fudendo sou eu mesma kkkkkkk
Um pouco de contexto básico: tenho uma amiga que a gente se fala há muuuito tempo, tipo uns 20 anos ... A gente se conheceu online e moramos em cidades diferentes há muito tempo, mas ela é uma amigona. Só que tem um problema, que a princípio era uma coisa ótima mas nessa fase da vida tá se mostrando um problema. A gente sempre teve gostos meio parecidos e obscuros demais pra maioria das pessoas da escola. Sempre mesmo, desde aquela época até hoje. É legal porque às vezes eu tô gostando de uma coisa nova e eu chego e falo JÁ VIU ___ ? e descubro que ela gosta ou falo VOCÊ PRECISA VER ___ É ÓTIMO e ela vê e gosta rs :D Enfim, até aí tá tudo ótimo. O problema (? não exatamente, mas...) é que de resto a gente é até bem diferente, eu acho. Tipo, de personalidade e tal. E socialmente (?) também ... Enfim, a questão aqui é que eu sou a moça drogada do k-pop pois basicamente minha vida esteve no fundo do poço numas épocas e minha tábua de salvação foi o k-pop e desde então eu tenho essa paixão e tendência a ter hiperfoco em k-pop e... ok. (sem entrar em muitos detalhes minha vida é desestruturada o suficiente e minha cabeça um pouco pior então eu só vicio nas coisas dum jeito insano.) Então em algumas épocas mais difíceis eu fico totalmente obcecada porque é meio que anestésico e tal ...
E não estou em uma época dessas. Pelo contrário, estou em uma época relativamente estável e tranquila. Tenho projetos e coisas que eu desejo muito fazer, graças a Deus ... tô bem, sabe? Daquele jeito "estar bem sendo pobre nunca é tão bom mas vamos levando" (: Mas. Daí teve um show do grupo que eu sou apaixonada aqui no Brasil e eu fiz de tudo pra convencer ela a ir, até porque não tinha com quem ir e minha família é toda preocupada com viajar sozinha etc. E também porque seria legal se ela também curtisse né. Enfim, acabou que ela foi e adorou, e começou a curtir o tal do grupo também. E aí que nossas diferenças começam a aparecer. Ela faz freela, então ela começa a me mandar mensagem na hora do meu trabalho com videos etc e eu preciso do celular para trabalhar, então acabo abrindo. Só que eu literalmente não tenho 16 anos pra ficar abrindo video escondida do professor. Já paguei uns micos ridículos de dar um pulo no meio do expediente quando alguém abre a porta e estou no celular tal. Eu sempre fui bem certinha e de fazer trabalho que requer "performance" etc e ela meio que o contrário, então eu não ... consigo pedir pra ela só não enviar, porque parece idiota. Quando eu curto o que eu curto sozinha, eu consigo só assistir as coisas quando eu quero ou simplesmente não assistir se não estiver com saco porque sou uma adulta com boletos e preocupações maiores sabe. Mas quando estava fazendo isso ela começou a insistir, que não era possível que eu que tinha falado tanto a ponto de convencer ela e agora não ligava mais, etc. Mas é meio que o meu jeito de gostar é diferente, me falta tempo dinheiro e porralouquice hahah eu só GOSTO MUITO quieta e esporadicamente falo sobre as coisas. Enfim, acabou que de tanto ela falar eu me convenci a voltar para o ritmo de antes e acho que só nesse último mês gastei tipo uns R$ 1000 com produtos e afins, sem contar que não tô fazendo nada, oi trabalhos atrasados. F . E é isso, eu só não tenho mais idade para estar obsessivamente em fandom de k-pop até porque é um negócio bem tóxico a longo prazo, com... abusos e coisas ruins que acontecem. Então ainda que me dê um muito bem vindo boost de serotonina por um momento não é... exatamente algo que eu quero pra mim, não mais. Até porque quando esse boost acaba ou é interrompido por qualquer motivo - depressão na certa. Eu só quero gostar quieta e dormir 😂 E ela é bem "não gostei, então tchau". "Cansei, fui". Meio de ir de cabeça, mas não se entregar muito? Bem o contrário de mim.
Em outras palavras, nossos modos de ser são bem diferentes por motivos bem... justos, até. Eu sou bem "séria" para ser sincera, até chata rs, k-pop é provavelmente o meu 01 interesse descolado que não me aliena totalmente da juventude 😂 E não é como se ela fosse brigar comigo se eu resolvesse não voltar, só reclamar meio de brincadeira. Mas eu me sinto mal, e confesso que tem também um lado meio egoísta de lembrar que "POR QUE OS OUTROS PODEM CURTIR AS COISAS E EU NÃO SACO EU GOSTO MAIS 😩 " e eu mando tudo se foder né. Então, bom, no fim das contas ela não é culpada por nada. E nem eu. É só que temos jeitos meio diferentes. Que bom, eu acho, mas daí rolam essas dificuldades. E daí eu não quero ser grossa, mas eu começo a ter medo de cair (... ou me jogar ...) do barranco ... como eu faço. Com frequência. Sem perceber. kkkkkkk Enfim. Só desabafo. Complicado, não sei explicar, não.
Acho que tô desabafando pra ver se faz sentido para mais alguém, quais são as óticas das pessoas em relação a isso, o que acham que eu deveria fazer ou não fazer etc. É isto.
submitted by jijjiri to desabafos [link] [comments]


2020.11.26 19:30 MeanGarlic6740 A mulher possuída

Uma jovem chamada Natasha Gusman millerEra filha do jhoss gusman e Laura Frank Miller.
Natasha estudava na escola de halkins na cidade de Nova York no de 1933.
Os pais da Natasha não tinham tempo para conversar com ela.
Um dia Natasha e sua amiga Carly Gusman que eram também primas, um dia a sua amiga falou para Natasha a seguinte frase _vamo brincar do tabuleiro que eu inventei. Carly falou É na5asha respondeu _tabom.
Então elas foram jogar, quando começaram a jogar Natasha começou a fruta olhos brancos falando _heeel.
Parte 1A lenda da Natasha a mulher dos olhos que sangram
submitted by MeanGarlic6740 to u/MeanGarlic6740 [link] [comments]


2020.11.26 06:18 LukeMakki77 Totalmente sem saber o que fazer...

Bom, vamos lá
Namorei uma menina por 1 ano e 7 meses, terminamos na sexta-feira da semana passada (contra minha vontade, pois ainda gosto dela). Ela se dizia desgastada da relação após alguns leves desentendimentos entre nós e disse não estar mais interessada em mim. Essas palavras me machuram muito, pois eu sempre gostei muito dela, apesar de todos nossos problemas. Ela tem problemas de saúde, como depressão e ansiedade.
Nosso término ocorreu de forma até pacífica, em uma chamada de voz. Nessa chamada, ficamos longas horas conversando sobre o andamento da relação. Eu me dispus a resolver todos os problemas e tentar de tudo pra manter aquela relação... Mas como dito acima, ela me disse preferir que ambos seguissem seus próprios caminhos e vidas...
Nós sempre fomos muito próximos, nosso relacionamento surgiu através de uma profunda amizade no ensino médio e com o tempo nos apaixonamos. Nossa relação sempre foi muito tranquila, até que começou a pandemia...
Com a pandemia, não pudemos mais nos ver com tanta frequência, nossa solução foi encontrar algo para fazermos juntos a distância (inclusive nisso, descobri uma nova paixão, chamada League of Legends). Nós jogavamos todos os dias.
Porém,sentindo a ausência um do outro, nossa relação foi ficando mais superficial e menos emotiva. A gente se via eventualmente, mas já não era como antes...
Essa questão toda da distância e isolamento de tudo nos gerou diversos problemas, comecei a ter graves crises de ansiedade. Me tornei uma pessoa muito impulsiva. Inclusive, acabava sendo grosso excessivamente com ela, várias vezes, mesmo sem a intenção.
Isso foi desgastando a relação, mas não somente isso.
Ela foi criando novas amizades no jogo e já não passava mais aquele tempo todo longe de mim comigo. Ela, como já dito, tem problemas de ansiedade e depressão também.
Somando tudo isso, chegamos a uma situação onde a relação estava bem sobrecarregada.
Eu decidi procurar ajuda profissional e tem sido maravilhoso!
Todavia, os problemas do lado dela ainda não se resolviam e isso foi pesando, até que chegou sexta feira e terminamos o namoro (a pedido dela).
Passaram-se já alguns dias, busquei me manter bem ativo, mudei os móveis da minha casa de lugar, procurei trabalhos e cursos pra fazer e me aproximei de amigos do passado que me afastei. (Inclusive, me aproximei de uma amiga a qual já fui bastante apaixonado no ensino médio, antes da minha ex-namorada). Conversei com tudo isso sobre minha psicóloga e ela me deu total apoio e me disse estar lidando de forma bastante correta nessa situação, apesar de toda essa dor que eu sinto por dentro, afinal, ainda gosto dela.
Quarta-feira dia 25, minha ex pede urgentemente para que conversemos.
Decidi que não havia problemas e combinamos de eu ir amanhã na casa dela para buscar coisas minhas que estão lá, porém ela se sentiu incomodada, apesar de aceitar isso.
Todavia, ela pediu pra conversarmos no momento imediato via chamada. Eu aceito sem problemas.
Ela me liga chorando, dizendo que se arrependeu de tudo que me disse, que era mentira, que ela gosta sim e mim e me quer de volta. Ainda nas palavras dela "eu quero que tu cuide de mim".
Eu fiquei sem reação, eu prefiri optar por passar confiança a ela do que dar uma falsa esperança de que voltaríamos... Vou explicar:
Ela cogitou suicídio com toda essa situação...
Eu resolvi passar confiança pra ela em si mesma (o que eu tenho feito comigo)
Eu dei todas as qualidades dela, relembrei bons momentos da nossa relação e fiz com que ela se sentisse especial. Mesmo assim, não disse que ficaria com ela.
Eu admiti pra ela, estou com saudades, eu quero poder dizer que quero ficar com ela.
Mas ela magoou muito meus sentimentos e me machucou muito a forma como ela lidou inicialmente com isso.
Mas eu ainda gosto dela...
Só que eu tenho receio, ela pode estar pedindo por mim agora, mas na verdade ela só uma companhia pro momento difícil, e não por realmente me amar...
Eu aconselhei ela a buscar tratamento com um profissional e ela vai, além do mais, dei conselhos a ela sobre como ela pode superar essa "escuridão" toda que tem passado.
Eu do fundo do meu coração, desejo toda a felicidade e sucesso do mundo pra ela, mas não sei se eu sou o cara capaz disso, e com certeza eu não quero namora-la por pena.
Eu quero namorada por saber que eu a amo e ELA ELA AMA A MIM.
Mas como a saúde mental dela tá instável, não acredito que ela seja capaz de definir um sentimento por mim...
Amanhã vou na casa dela para buscar minhas coisas e ajudar ela em serviços na casa (só pra dar um ânimo)
Mas eu tenho medo de recair, estou indeciso
Eu a amo, mas não sei se devo amar
Não sei se eu realmente devo me sujeitar a esse relacionamento assim.
Estou sem saber o que fazer.
submitted by LukeMakki77 to desabafos [link] [comments]


2020.11.25 22:25 altovaliriano A nova face de Arya Stark

Texto original: https://radiowesteros.tumblr.com/post/91445666263/aryas-new-face-jeyne-poole
Autores: Lady Gwynhyfvar e Yolkboy
Título original: Arya’s New Face – Jeyne Poole?
O texto abaixo é uma tradução.
Os trechos de Os Ventos do Inverno foram retirados da tradução feita pelo Portal Gelo & Fogo.
--------------------------------
É difícil prever o que o futuro reserva para Arya, mesmo depois de ler o capítulo Mercy de Os Ventos do Inverno. Com tão poucas pistas para seguir, pode valer a pena usar a lógica narrativa para reunir ideias e, em seguida, ver se o texto as corrobora.
A identidade é um tema enorme nestes livros para muitos personagens, mas é especial no caso de Arya, que teve dezoito nomes e personas diferentes até agora. GRRM gosta de abordar a questão da identidade de todos os ângulos, e cada livro revela uma nova camada sobre o tema – desde personagens renascidos com seus ‘eus’ alterados até Bran entrando em Hodor. A identidade está tão ligada ao arco de Arya que pode ser uma boa ideia refletir sobre como GRRM pode avançar sua história promovendo este tema – levando Arya e identidades a um novo nível.
Junto aos homens sem Rosto, Arya vem usando faces de mortos, de modo que parece provável que sua associação a novas identidades aconteceria neste contexto. É interessante ponderar qual novo rosto Arya poderia acabar usando, especialmente quando retornar a Westeros, o que não apenas avançaria o tema da identidade, mas também forneceria as mais intrigantes oportunidades narrativas. Inquestionavelmente, a mais poética identidade que Arya poderia adotar (e que melhor conviria às dinâmicas de uma história fascinante) seria a da "falsa Arya" - Jeyne Poole. Depois de examinar A Dança dos Dragões e os capítulos liberados de Os Ventos do Inverno, a oportunidade de Arya usar o rosto de Jeyne parece absolutamente plausível.
Pra começar, os Homens Sem Rosto de Braavos precisariam obter o rosto de Jeyne, o que exigiria que ela fosse para Braavos em um futuro próximo. Em ADWD, Jon acredita que Arya havia chegado à Muralha. A verdade, era Alys Karstark. Mas antes de perceber isso, Jon pensa que sua 'irmã' "não estará a salvo" e que "a Muralha não era lugar para uma mulher, muito menos uma garota de nascimento nobre".
Sua primeira ideia para manter a garota segura é mandá-la para Braavos com o representante do Banco de Ferro:
Ela poderia ir para Bravos com Tycho Nestoris
Tycho está voltando para Braavos, e há lógica em enviar 'Arya' para longe de Westeros e da Muralha. Para a Cidade Livre mais próxima, um lugar relativamente seguro e civilizado ainda intocado pela guerra. Alys se aproximando da Muralha em um cavalo moribundo é um claro paralelo com Jeyne Poole, que em Os Ventos do Inverno está fazendo exatamente a mesma coisa. Ainda mais intrigante é que ela já está na companhia de Tycho Nestoris, que planeja seguir para Braavos com Justin Massey assim que chegarem à Muralha.
Stannis assentiu. “Você escoltará o banqueiro bravosiano de volta à Muralha. Escolhaseis bons homens e leve doze cavalos.” [paralelo com Alys em seu cavalo moribundo]
...
O rei não se divertiu. “Quero que tenha partido antes do meio-dia, sor. Lorde Bolton pode estar sobre nós a qualquer momento, e é imperativo que o banqueiro retorne a Braavos. Deverá acompanhá-lo para além mar estreito.”
...
Oh, e leve a menina Stark com você. Entregue-a ao Senhor Comandante Snow no caminho a Atalaialeste.”
Após o assassinato de Jon, é muito provável que a Muralha se torne mais perigosa do que nunca. Alysane Mormont está acompanhando (f)Arya. E parece muito improvável que ela abandone a jovem (que ela acha que é Arya Stark) em circunstâncias tão perigosas. A escolha mais lógica, que já poderia ter sido prenunciada pelos pensamentos de Jon […], seria mandá-la para Braavos.
Se (f)Arya for para Braavos, ela então precisaria 'suplicar a dádiva' na Casa do Preto e Branco para que os Homens Sem Rosto tomassem sua face. Pelo que sabemos de Jeyne, isso seria completamente plausível. Ela parecia uma garota feliz no início dos livros, então foi forçada a se prostituir e, em seguida, sofrer abusos horríveis e indizíveis nas mãos de Ramsay Bolton. Embora ela tenha escapado, seu tormento interior não está nem perto de ser resolvido. No capítulo liberado de Theon, percebemos que Jeyne deve continuar a se passar por Arya – ela está presa na pior crise de identidade imaginável. Jeyne não consegue se livrar do passado: ela é forçada a ser alguém que não é, alguém que realmente sofreu. Vemos como isso a afeta:
"Jeyne Poole chorara por todo o caminho de Winterfell até aqui, chorara até que o rosto ficar púrpura como uma beterraba e as lágrimas congelarem nas bochechas, e tudo porque ele dissera que ela devia ser Arya"
Este tormento psicológico não é a única fonte de dor de Jeyne. No capítulo liberado, o nariz dela está congelado:
"Quando a ponta do nariz dela ficou escura pelo congelamento, e um dos cavaleiros da Patrulha da Noite lhe dissera que ela poderia perder um pedaço dele, Jeyne chorara por isso também."
Jeyne está chorando sem parar, sua mente está em ruínas e seu rosto está prestes a ficar desfigurado. Esta é uma garota que era amiga de Sansa, e provavelmente sempre imaginou se tornar uma jovem atraente conforme crescesse. Ela afirma em A Dança dos Dragões que sempre foi bonita.
Então Jeyne Poole tem dois grandes motivos para visitar a casa de Preto e Branco e pedir "a dádiva", caso ela vá a Braavos. Isso forneceria aos Homens Sem Rosto um rosto muito valioso – e, a GRRM, abundantes oportunidades narrativas para Arya.
Theon garante a Jeyne que "ninguém" vai se importar com a aparência de Arya. No capítulo Mercy, vimos com a frase de Raff ("Está cega, menina?") que GRRM gosta de jogar com o nome de Arya, e esta seria outra de suas peças, usando a palavra 'ninguém':
"Ninguém vai se importar com a aparência de Arya, desde que ela seja herdeira de Winterfell,” ele garantiu.
Se Arya usar o rosto de (f)Arya e retornar a Westeros, o potencial narrativo é realmente fascinante. As possibilidades que essa situação traria são quase infinitas. Contudo, Arya aparecer como Jeyne e depois encontrar Sansa provavelmente seria o ápice em termos de dinâmica. GRRM teria feito o tema da identidade chegar a um novo nível. Jaqen H'ghar posando como Pate nos mostrou que tomar um rosto é uma sedução [glamour] corporal completa, em vez de apenas usar um rosto. E com a logística e citações textuais fornecidas aqui, não vemos nenhuma razão pela qual Arya Stark não poderia um dia se tornar (f)Arya Stark.
(Tema discutido no Episode 01: Arya- A Gift of Mercy do Radio Westeros)
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.11.25 13:23 cidadehoje Quarta edição da Escola Amiga apresenta nova categoria

Quarta edição da Escola Amiga apresenta nova categoria submitted by cidadehoje to portugalnews [link] [comments]


2020.11.25 13:23 cidadehoje Quarta edição da Escola Amiga apresenta nova categoria

Quarta edição da Escola Amiga apresenta nova categoria submitted by cidadehoje to u/cidadehoje [link] [comments]


2020.11.24 17:17 gaofeizinho Eu não consigo me livrar do meu passado e estou ficando cada vez mais sozinho

Meus dois últimos relacionamentos foram as piores experiências da minha vida, em ambos eu fui traído e acabei igual um otário kkk mas vamos por partes
Em 2018 conheci uma garota muito legal, eu tinha acabado de me mudar pra São Paulo e estava encarando os horrores de uma nova escola e ela me apresentou muitos amigos e me ajudou a encontrar um lugar e não ficar me sentindo solitário na escola, nosso relacionamento era bom, mas ambos tínhamos alguns problemas pessoas e a família dela realmente me odiava, mas como bons adolescentes idiotas pensamos que iamos conseguir continuar e tentamos, bem pelo menos eu... Depois de meses de namoro comecei a desconfiar, eu tinha um "melhor amigo" e ele era muito próximo de nós dois, mas eu tbm conhecia a namorada dele então achei de boa(Grande erro) meus outros amigos me avisaram mas eu tava com medo de ser verdade então tentei negar, em fim, aconteceu guys.
Numa festa eles dois ficaram juntos, e eu vi então não tinha mais como negar, naquele momento todas as vezes que ela tinha me dito que era pra eu confiar nela passaram pela minha cabeça e eu percebi o quanto fui otário.
Uma amiga minha próxima se suicidou e eu sofri muito com isso, mas não tinja ninguém com quem conversar então sempre guardei isso pra mim. Por muito tempo me senti sozinho e não busquei mais amizades duradouras ou bons relacionamentos.
Aconteceu praticamente a mesma coisa no outro namoro, mas ela pelo menos terminou antes de eu poder ter certeza de algo kkkk mas uma semana depois tava namorando então fds
Já conheci inúmeras pessoas incríveis mas não consigo começar uma relação saudável porque eu não consigo confiar em ninguém, muitas pessoas se afastaram e fiquei me sentindo sozinho...MAS conheci alguns amigos bons e em particular a Gabi, que é minha melhor amiga, ela me ajudou muito e sempre ficou do meu lado, nunca conheci alguém que me confortasse tanto e me desse tanta paz, a gente joga junto, assisti filmes, séries, animes e conversamos sobre os livros que lemos. É alguém que me faz bem e que me salvou nessa quarenta, porque viver com minha família não é um bom ambiente pra me abrir.
Mas infelizmente acho que acabei me apaixonando por ela, eu acho que o problema sou eu e eu só sou um cara carente e patético... eu não consigo dizer pra ela oq sinto porque tenho medo de ser rejeitado e também medo de passar por tudo aquilo de novo, eu não consigo mais conversar com a gabi e acabei me afastando por causa do medo, e isso tem me torturado ao longo dos dias, lembrar do passado e do medo de estar sozinho dnv me mata por dentro e eu acho que não vou conseguir seguir em frente.
Eu praticamente desisti e acho que já estraguei tudo com ela, pode não ter mais volta e eu não quero dizer isso pra ela porque acho patético eu estar assim por algo do passado e sendo que é com certeza algo não recíproco. Enfim, talvez eu deva desistir pra não piorar as coisas
Enfim, se leu até aqui obrigado, acho que eu precisava falar isso mesmo que tenha saído tudo desconexo, mas ainda não sei oq fazer kkk
submitted by gaofeizinho to desabafos [link] [comments]


2020.11.24 16:12 Raphaelrr05 Sofrendo com término de namoro

Faz 2 meses q meu namoro acabou e eu nao consigo superar, ta me fazendo bem mal. Pra começar esse namoro era a distância pq eu tive que me mudar de estado, eu fazia planos de visitar ela todo ano e se desse duas vezes por ano. A gente fez promessas e tal e ate comprei um anel de compromisso. No começo do ano ela quis um tempo pq eu nao tava sendo atencioso e até ai beleza pq ela tava certa ai depois de uns 2 meses a gente volta a se falar e ainda temos sentimentos pelo o outro aí voltamos, eu mudei tudo que fez com que ela pedisse esse tempo e pensei que daria certo mas foi a vez dela de fazer cmg o q eu fiz com ela, nao respondia as msgs, nao queria fazer nd juntos, que seja assistir filme ou ficar em call( coisa q ela pedia direto p fazer) sendo que depois de voltarmos eu que chamava pq queria demonstrar que mudei. Entao ela terminou cmg pq a relação esfriou e eu pensei: “ beleza nao posso forçar ela a nada.” E achei que eu tava de boa. Mas foi aí que eu tava errado, pq ela tbm era minha melhor amiga, e como eu me mudei eu n tinha nenhum amigo nessa cidade nova. Comecei a me sentir muito sozinho pois igual eu conversava com ela nao tinha ninguém pra conversar. Ja ela aparenta estar super feliz, saindo com as amigas, se cuidando, tirando foto sorrindo, etc, ( coisa que ela sequer fazia cmg, mal sorria, mal saía, enfim) , com isso eu senti até que eu fazia mal pra ela, sendo que eu sempre incentivei ela a fazer tudo isso e ela nunca fez cmg. Toda vez que olho a foto dela( e eu nem vou atrás pra olhar, quando olho é sem querer no stories de outras pessoas) bate uma tristeza, arrependimento, saudade. Eu acabei percebendo que eu estou também com inveja ja que ela tem todas as amigas pra dar suporte, chamar pra sair e os crl, ta super bem e eu aqui sem ninguém pra sair junto, conversar e nem da pra conhecer pessoas novas por causa da pandemia. Ja deixei de seguir ela em tudo mas ela n sai da minha cabeça, e depois do término ela ta muito mais bonita, isso me dói pois como ja disse antes faz parecer que eu fazia mal e ela ou sla. E eu nunca fui abusivo e sempre apoiei ela nas decisoes que tomava e nas situações que passava. Se algm puder me dar dicas pra superar isso eu agradeço.
submitted by Raphaelrr05 to desabafos [link] [comments]


2020.11.24 15:02 cobrinha_ANCAP Problema do Amapá é culpa do setor privado ou das regulações estatais e licitações que favorecem uma empresa "amiga $" e destroem a concorrecia? Na Nova Zelândia uma população de 5 milhões de habitantes tem 18 empresas de energia elétrica, 6 empresas de telefonia e umas 20 de Internet...

Problema do Amapá é culpa do setor privado ou das regulações estatais e licitações que favorecem uma empresa submitted by cobrinha_ANCAP to brasilivre [link] [comments]


2020.11.23 21:34 dspinola14 Senador, filho de Katia Abreu, é acusado de estuprar modelo em São Paulo.

https://www.cnnbrasil.com.bamp/nacional/2020/11/23/senador-e-acusado-de-estuprar-modelo-em-sao-paulo?__twitter_impression=true
Um boletim de ocorrência por estupro foi registrado na madrugada desta segunda-feira (23) no 14º Distrito Policial de Pinheiros, em São Paulo, contra o senador Irajá Silvestre Filho (PSD-TO). Ele é filho da também senadora Kátia Abreu (PP-TO).
A vítima é uma modelo de 22 anos, que pediu para ter a identidade preservada, e que o conheceu durante um almoço com um grupo de amigas, neste domingo (22), no Jockey Club. Ela diz que o acompanhou à casa noturna Café de La Musique com mais um amigo dele, foi dopada, perdeu a consciência e acordou em um flat, no Itaim Bibi, já sendo abusada por ele.
No documento consta que a vítima acordou com o investigado em cima ela, a penetrando sem preservativo, e dizendo frases como: “agora, você é minha” e “estou apaixonado". Ela relatou à polícia que ficou com medo de ele bater nela e, por isso, não resistiu ao abuso, mas pedia insistentemente para ir ao banheiro e tomar água, o que ele não deixava. Quando ela conseguiu ir ao banheiro, após dizer que estava passando mal, se trancou e começou a pedir socorro.
“Ela mandou mensagem para mim, na madrugada, para a mãe dela, para os amigos. Essa amiga foi até o hotel e mandava mensagem para esse senador e ele falava que estava sozinho no hotel, que ela não estava com ele. Aí, o pessoal da recepção subiu. Ela estava completamente transtornada", disse um amigo da jovem. Ele contou também que funcionários do hotel foram à delegacia para depor como testemunhas e que a polícia foi até o hotel e não encontrou o senador.
A garota passou a manhã acompanhada do amigo, em um hospital da capital paulista, para realizar exames que comprovem a agressão sexual, além de toxicológicos, e para ser medicada. A polícia já trabalha na busca por imagens de câmeras de segurança da casa noturna e do hotel. O quarto do hotel foi preservado para exame pericial.
O senador manifestou-se por meio de nota — leia abaixo. A casa noturna não respondeu se já tem conhecimento do caso.
Leia a nota do senador
Foi com surpresa, decepção, tristeza e indignação que tomei conhecimento do episódio infame, maldoso e traiçoeiro envolvendo a minha vida e minha dignidade.
Eu sempre pautei minha vida profissional, pública e pessoal pela ética, respeito e retidão, sendo inimaginável ser acusado de algo dessa natureza.
O fato é que, como principal interessado na revelação ampla e total de toda essa farsa, solicitei que meu advogado, Daniel Bialski, reforçasse às autoridades responsáveis pela investigação do caso que requisitassem a realização de exame de corpo delito na acusadora para comprovar a verdade.
Ressalto que compareci espontaneamente à delegacia responsável pela apuração dos fatos e pedi para ser submetido, voluntariamente, a exame de corpo de delito e toxicológico, tudo para desmistificar o quanto aleivosamente alegado.
As filmagens, demais provas e testemunhas hão de repor a verdade no seu devido lugar e vir a declarar minha total e plena inocência.
Confio na polícia e na Justiça e sei que ficará provado que jamais houve nada que possa tangenciar qualquer comportamento inapropriado de minha parte.
Lamento muito ter sido envolvido nesse enredo calunioso e difamatório que busca manchar o meu nome em função da visibilidade momentânea da função que ocupo.
Reitero que aguardarei a conclusão das investigações antes de fazer qualquer nova manifestação. Não pretendo ser atirado para essa arena sórdida. A verdade aparecerá e eu a aguardarei com serenidade.
Declaro e reitero que não cometi ilícito algum e estou à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários
Senador Irajá
submitted by dspinola14 to brasil [link] [comments]


2020.11.23 07:28 BlessP Não sinto nada, nem o Calor de um corpo de Mulher.

Essa Noite para dormir foi cruel
A Muitos Anos tive uma criação Conturbado, Família, Amigos, Mulher foram muito escasso, é acredito que atualmente não tenha mudado muita coisa, ao ver Muitos as Brigas dos Meus Pais, surgiu uma carência, ao ver minha mãe traindo meu pai na casa do amigo dele, isso foi terrível, me lembro da cena ate hoje, isso foi um desastre na minha criação, já tinha brigas antes, depois disso, as coisas só se agravaram, ali já se iniciou uma "semente" de "Carência" que la na frente iria se tornar algo ruim.

Depois dos Conflitos dentro de casa, os boatos se espalharam na comunidade, eu já era motivo de zoação na escola, por causa da aparência, quando aconteceu isso (Acima) as coisas simplesmente agravaram, uma irmã de parte de "mãe" começou a dar problema, entrou para o crime, começou a praticar delitos, e BOOOM mais problema para a falia, fora os problemas alcoólicos dos meus pais, a Tirania da parte Paternal, das Brigas, e eu no meio do Conflito, o foda e que dois adultos se dizem ter "maturidade" usa o filho para atingir o companheiro(a), isso e foda.
esse tipo de conflitos quando a criança percebe, e um Gatilho para la na frente ela se tornar um homem que arrebenta uma mulher, um homem ignorante,bruto ou até mesmo um assassino, tem casos piores, isso vale para ambos, Filho e Filha, mas enfim
Os Conflitos aumentaram, as brigas era constante, meu pai arrebentava a minha progenitora, era horrível, quantas vezes aconteceu isso, e ela tinha que sumir, e depois entrar em contato como os "filhos", já vi o meu pai pegar uma Faca e enrolar numa toalha, e ir atras dela, fora umas vezes que ele quebrava as coisas em casa, pratos e talheres e etc,
Eu Posso afirma que eu tive duas Crianças/Adolescentes como Pais, eu vendo hoje os conflitos com outra mente, percebe, foda era quando eles iam para o Forró, e obrigava eu a "minha irmã" a ir juntos, porquê não queriam pagar uma Babysister, ai só pensar o que acontecia dentro desses 'ambientes familiares" uma vez eu vi o meu pai saindo na mão com o veio da casa de show, em meio a garrafas e pedras voando, na casa de show, até voou um caco de vidro na minha cabeça, passou raspando hahah essa cena foi engraçada.
Ai eu vi e presenciei muita coisa ruim nesses ambientes, durante e depois, muitas delas na própria casa, Bebida, Drogas, Palavras de Baixo Calão, Traição, e etc, Deixo o leitor pensar por conta própria haha
Nunca tive uma família Unida, sempre foi briga, minha progenitora mentia ou mente até hoje, Não acredita nem no próprio filho, uma vez fui assaltado na praia, ela achou que tinha gastado o dinheiro com bebida, tive que colocar um cara que foi assaltado na hora, no telefone para confirmar, (para você ver a situação)
Um dia Antes foi a virada, nem me lembro quando, mas eu fui na praia, com uns 8 "amigos" fora que tinha um dormindo na minha casa, eles diziam ser amigos, porém acho que o "amigo" era só "eu", eu avisei para eles que iria chapar, bom foi o que aconteceu, os caras simplesmente, sumiram foram atras de mulher, eu la bebado na praia, vish, jogaram areia na minha cara, foda que la sentado, em quanto o céu girava, eu ouvi dois cara passando e falando " Nossa, esse mano ta bebado, cade os amigos deles" eu lembro disso até hoje, esta enraizado na mente, no final, eu voltei para casa sozinho, com uma dor de cabeça enorme,
Teve uma outra vez, que eu estava na carência, acabei me metendo em um "relacionamento" ops numa furada, que pensei que iria morrer ali, a carência e algo ruim, mas enfim, em um rolê, eu acabei conhecendo uma mulher no fastfood, e etc, parecia tudo uma maravilha, o cujo sonho do "paraíso", estava carente de "sexo" esse "sexo" quase custou minha vida, a mulher simplesmente era Boderline, um relacionamento abusivo, já me deixou para fora de casa, regulou alimento, quando a grana acabou na casa dela, ela queria me manter lá dentro, ela tinha dinheiro para me emprestar, porém o controle que ela queria ter sobre mim, era maior e consumia a mente dela, perdi massa corporal, já cheguei a me alimentar simplesmente de "Arroz e Sal", e complicado, acredito que tive alguma participação nisso(Não leve isso como primícia)
ai passaram alguns meses, com tudo isso, eu decidir termina com ela, porém não sabia como, tivemos nossa ultima relação, e foi sem preservativo,ai terminei, aproveitei a carona, de um conhecido nas proximidades e fui em bora, no mesmo dia de madrugada ela aparece na minha casa, eu gostaria de ter deixado ela para fora, mas seria b.o la na frente, ai ela tentou de diversas formas, reatar, dizendo que mudaria, e etc ai toda vez que eu falava que não queria, ela simplesmente mudava de personalidade e partia para a ofensa,(Não caia nessa galera, tenha pulso firme, caso não consiga procure ajuda, eu procurei e não tive nenhuma)
Meses Depois ela me aparece gravida, dizendo que o filho era meu etc e tal, isso foi um Baque, eu nem sabia como reagir, ou como os meus pais iriam reagir, eu pensando que já tinha saindo de um enorme problema, eu estava ainda haha
Eu tentando recomeçar minha vida, após umas burradas e más escolhas, escola nova muito longe da minha residencia, quando eu soube disso, eu tive parar a escola, e me concentra em outras coisas, conversei com os meus pais, e recebi foi desprezo, eles compactuaram com a mentira dela, ela depois que terminamos, deu para o Ex dela, que ela uma vez me apresentou como "Tio" dela, olha a indole da pessoa, te usam como Bode expiatório, haha
Depois da noticia, só foi rajadas de Não vou ser mãe sozinha, vai ter que ajudar e etc. até fez uns escândalo no telefone, e etc, o inferno foi plantado novamente na minha casa, amigas da minha progenitora, me ensinando como pagar pensão, minha progenitora bêbada, me ligava dizendo que eu iria ter que pagar pensão, que eu iria ser preso, descontando todo o sofrimento e decepção no "filho" haha isso aconteceu muito na parte Paternal infelizmente,
no começo aconteceu uns erros da parte dela, e deixou a duvidar, e do nada eu falei que queria exame de DNA, em clinicas diferentes, ai ela já recuou, entende, começou a inventar pai para a criança, começou a se passar por homem na conversa, e até falou que Jesus era Pai da Criança, chegou a ser estranho, esses argumentos e comecei a pegar no ar, ela começou a recuar em relação aos argumentos relacionado a criança, ou seja usando um criança inocente para querer" prender homem" ou "reatar relacionamento fracassado" isso não é uma atitude boa e nem conveniente, colocar uma Criança no Mundo para um proposito desses, Bom com o tempo ficou mais nítido que a Criança não era minha, e foi algo bom, tenho que ser sincero nesse desabafo, na época eu não estava preparado e atualmente ainda não estou, compreende caro leitor, reconheço minhas limitação.
" Esses conflitos me judia"
Mas atualmente, estou bem, Deus, poxa, foi muito misericordioso em relação a minha pessoa, ele e Jesus, me ajudaram muito depois, eu ainda estou em fases de mudança, Bom, eu estou muito melhor que antigamente, eu já Perdoei, minha ex, meus "amigos" estou em fase de processo de "Perdoa os meus Pais", eu falo uma coisa, o Cara que me tirou do Inferno, que me mostrou a Realidade como ela é, e o mesmo que Pode mudar a sua Vida, eu Não tenho amigos, Não quero ter, porquê eu sei se eu voltar para tudo isso novamente, eu não irei ter "amigos", Meus únicos amigos são os meus pais, se eles não forem meus amigos, eu simplesmente posso afirmar que Não tenho.

Obrigado por ler até aqui,

Não fui eu que ordenei a você? Seja forte e corajoso! Não se apavore nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar". Josué 1:9

submitted by BlessP to desabafos [link] [comments]


2020.11.23 00:13 likeinthemovies- ESTOU NO AUGE DA MINHA JUVENTUDE, MAS COMPLETAMENTE SEM FORÇAS PRA USÁ-LA

Eu nem sei direito como começar esse desabafo, por que sinto que eu estou com tantas coisas presas, que nem sei por onde começar.
Esse ano começou de uma forma pesada pra todo mundo com essa coisa de COVID, e isso obviamente me afetou demais, principalmente nos primeiros meses.
Quando as coisas começaram a se "acalmar", lá pra Junho/Julho a minha mãe fez um exame no pé (ela tinha um tipo de tumor faz um tempo, que até então era benigno), e foi ai que começou a luta. O médico que cuidava do caso dela errou (coisa que a gente NÃO SABIA na época), e pouco tempo depois o pé dela teve uma ferida logo em cima desse tumor. No início era só um cortezinho, mas passando o tempo a ferida foi ficando cada vez maior, chegando até o ponto em que ela foi internada pra fazer um procedimento, que segundo esse mesmo médico, ajudaria a abaixar o tumor, e logo depois ele cuidaria da ferida.
O procedimento foi feito, e ai começou o inferno. Foram noites e noites em claro, com ela sofrendo com dores e sangramentos, e eu obviamente também não dormia. A ferida foi só aumentando, e decidimos que ela iria consultar outros médicos em outros hospitais. Em Setembro/Outubro, movemos o dinheiro que a gente tinha e que não tinha, e ela pagou uma consulta e fez uns exames, e uma biopsia.
Daí a notícia: Câncer. Com o erro do médico, esse tumor que ela tinha se tornou agressivo e virou um câncer! A notícia atingiu a gente como um caminhão. Ela foi se tratar no hospital, a ferida foi piorando, e a +ou- 1 semana ela fez a cirurgia e o médico optou por amputação. Eles retiraram o pé direito dela! Até então eu não sabia dessa decisão dos médicos, e ela só me contou quando já tinha acontecido. Eu não sabia nem o que fazer ou dizer na hora. E até agora eu também não sei.
Eu já entendi e aceitei a perda desse membro dela, mas fora isso eu estou completamente perdida. É uma nova vida agora, uma coisa que eu nunca passei na vida, e ela menos ainda. Por agora, eu sinto que eu não consigo falar com ninguém sobre isso. Minhas amigas sempre me perguntam como eu estou, e por mais que eu esteja bem, eu não consigo falar tudo o que eu estou sentindo por completo, por que eu não quero sobrecarregar mais ninguém com os meus problemas.
E eu estou tão cansada. Eu tenho me sentido assim a muito tempo, mas esse ano intensificou esse sentimento. Parece que a minha juventude acabou agora nos meus 26 anos. Eu costumava sonhar bastante com um futuro brilhante, feliz, com uma vida calma, com um relacionamento feliz com alguém no futuro. Bem ao estilo filme de Hollywood, sabe?Mas agora eu não tenho mais aquela força e desejo jovem de fazer várias coisas ou de sonhar com um futuro bonito. Eu tô tão triste e cansada com a vida, mas eu sei que eu não posso me abater, por que agora até ela voltar a andar com a prótese, vai ser tudo comigo, e eu não sei por onde começar.
Eu só queria desabafar isso e tirar isso tudo que tá preso aqui dentro, ao invés de deitar e chorar. Alguém tem que ser forte aqui, e dessa vez tem que ser eu. Eu só ainda não sei bem de onde tirar essa força!
Se alguém ler isso tudo, muito obrigada pelo esforço de me "ouvir" e ler o meu relato! ❤
submitted by likeinthemovies- to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 07:09 Novel_Resident_ "Melhor amiga"

( Alarme! Texto grande!! ) A muito tempo atrás na minha antiga escola eu tive minha primeira melhor amiga, porque eu nunca tive um amigo de verdade isso era muito especial pra mim, nós conversamos sempre, de intervalo até a saída todos os dias, ela era um ótima amiga até as coisas... Mudarem, ou melhor ela mudar.
1° bandeira vermelha: namorados.
Ela nunca foi uma pessoa de namorar até ela começar a gostar de um cara na minha sala, ela nunca parava de falar o quanto ela gostava dele e como ele era lindo e tals, ela falava tanto que esse acabou sendo o assunto favorito dela por meses, eu não suportava só falar sobre garotos ou em namoros ( e até hoje não é um dos meus tópicos favoritos. ) mas como eu sabia que ela nunca tinha se apaixonado antes era normal ela ficar toda hora falando dele, então eu só fui paciente, mas toda a vez que eu tentava puxar sobre um assunto diferente ela sempre dava respostas rápidas pra o assunto acabar logo, o que não era bem, muito legal. Eles acabaram namorando, yaaay. Eu finalmente achei que esse papo de garotos ia acabar mais só ficou pior, não durou muito tempo o namoro e eles terminaram bem rápido, ela passou mais um monte de meses só falando o quanto ele era babacas e tals e sla o que e novamente quando eu tentava só mudar de assunto ela continuava falando mau dele e dai pra frente todos os assuntos que ela tinha pra conversar girava em volta de garotos e namoros.
2° bandeira vermelha: Novas amizades.
Eu nunca tive problema em ter um amigo ou dois a mais, mais como ela era minha primeira melhor amiga era normal eu ter um pouco de ciúmes, a gente começou a sair um uma menina super bacana e eu não tinha nenhum problema com a presença dela, mas essa garota que começou a falar com ela não era gente boa, era repetente e também se metia em bastante briga e uns rolos aí, eu nunca fui de conversar com ela mais já a minha melhor amiga já adorou ela mas meio que essa garota ( vou chamá-la de Mara) a Mara não gostava nem um pouco de mim, era grossa, não tinha respeito pelas coisas que eu gostava e era bem violenta. Eu falei várias vezes para minha amiga ficar longe dela porque ela não era boa pessoa mas ela nunca me escutou ( ela nunca me escutava também quando eu alarma-va sobre garotos babacas que ela insistia em namorar) e então eu pensei, se ela não vai me escutar talvez eu tenha que fazer a Mara ir embora conversando com ela, então foi o que eu fiz, mas a situação ( obviamente) saiu do controle e ela fez minha amiga pensar que eu era muito ciumenta e a trouxe para o ciclo de amizade tóxico dela. Nós brigamos e depois disso paramos de nos falar por um bom tempo.
3° bandeira vermelha: Reconciliação.
Após muito tempo sem se ver, eu tinha me arrependido pelas coisas que falei e realmente acreditei que eu era apenas ciumenta e deveria pedir desculpas, e foi isso que eu fiz, eu pedi desculpas e ela também e nos abraça-mos, eu estava tão feliz, eu pensei que a gente era melhores amigas de novo e que tudo iria voltar a ser como era antes, bem não foi bem assim. Não nos falamos mais, ela criou um novo ciclo de amizade e eu também, os assuntos não eram os mesmo e acabou que o pedido de desculpas foi só pra não ter peço nas costas. Mas mesmo assim eu pensei "sem ódio, o que importa é que não estamos mais brigadas e é isso que importa" e assim foi, a vida continuou. Mas a história acaba aqui? Bem eu queria, mas não.
4° e última bandeira vermelha: Fofocas.
Lá estava eu com meu amigo ( vamos chamá-lo de Caio ) eu e ele estávamos apenas conversando no final da aula como fazíamos, mas ele estava agindo diferente. Ele não estava conversando muito e ria baixinho de vez em quando, eu não perguntei o porque pois eu queria respeitar o espaço pessoal dele e porque provavelmente não era da minha conta. Mas de repente ele para a conversa e fala: " Ei, é verdade que você gosta de mim?" Eu fiquei congelada no lugar, eu nem sabia o que disser, como ele sabia da minha quédinha por ele que eu tive no 4° ano? Eu não tinha contado pra ninguém, só pra... " Ei Caio, uh quem te disse isso?" Ele respondeu ainda com um grande sorriso em sua cara: " a foi a fulana ( minha melhor amiga ) ela disse que se gostava de mim e tals." Eu nem sabia o que responder, porque ela diria isso pra ele?? Eu fiquei furiosa, nós não éramos mais amigas mais ela sabia que o Caio era meu amigo! E melhor amiga ou não isso era totalmente babaca da parte dela contar um segredo constrangedor meu. Eu nem sabia o que responder, soltei a resposta mais rápida que pude pensar: " Ah... hehe é bem, eu gostava mesmo mais... Isso já faz muito tempo e hoje eu não sinto mais nada." Após isso eu vi seu grande sorriso totalmente desmoronar lentamente, e ficou um silêncio horrível entre nós, bem o Caio não conversou mais direito comigo depois.
eu nem sei o que pensar sobre ela hoje, e tenho medo de ela ter contado mais segredos constrangedores sobre mim. Bem foi isso, muito obrigado por ler até aqui! Até o próximo desabafo eu acho kkkk
submitted by Novel_Resident_ to desabafos [link] [comments]


2020.11.20 15:51 viktoreznov provavelmente reprovei no exame psicológico do detran por conta da ansiedade :D

bem, basicamente eu resolvi levantar uma grana durante essa período que estou sem aulas na federal, dirigir sempre foi algo que eu gostei(e fui criado viajando da minha cidade, recife, pro interior do estado de ônibus e carro), cheguei a conclusão que fazer uber poderia ser uma forma legal de ganhar um dinheirinho apenas pra ajudar meus pais e pagar coisas bestas minhas, pra entrar na UBER porém, você deve possuir carteira remunerada, comecei a fazer todo o procedimento(de pagar as taxas até tirar fotos) e no último passo, o famigerado exame psicológico, eu tombei legal!

pra quem nunca fez, basicamente você deve fazer pequenas linhas de 1 cm paralelas as outras e retas continuamente, quando o orientador fala uma palavra chave, você faz uma única linha na horizontal e continua a fazer as linhas na vertical depois, fiz a primeira linha e até aí 'ok', porém o orientador chegou do meu lado e me deu apenas uma pequena reclamação ''você está separando demais uma das outras'', pronto, fudeu, comecei a tremer muito e metade da minha segunda linha pareciam formadas por 'S', quando completei, respirei fundo, controlei um pouco a tremida e fiz mais 2 linhas minimamente dignas, ainda faltavam dois testes, mas estes eram de lógica e eu fiz sem problema algum

o que tá me fodendo, é que esse cara me viu tremendo bastante, me viu parar por uns 5 segundos pra respirar antes de completar as linhas, caralho kkkkkkk, eu to muito fudido, btw, se você reprovar nesse exame, só daqui a um ano você pode fazer novamente OU pagando uma nova taxa pra fazer junto com 3 psicólogos, que felicidade da porra!

em momentos assim, minha ansiedade bate realmente forte e comecei a me tratar esse ano até, só que essa bateu tão forte galera, tremi muito mesmo, que inferno, queria fazer o adendo que o orientador foi super gente boa, tranquilo e paciente, não me pressionou ou fez graça, foi um click de ansiedade que deu e me comprometeu

ao fim do exame ele falou ''caso vocês não recebam nenhuma ligação até o fim do dia, quer dizer que passaram'', torçam pro meu telefone não tocar meus amigos e amigas

edit : acabei passando pessoas :D <3 !!!
submitted by viktoreznov to desabafos [link] [comments]


2020.11.20 14:33 darkstep1312 CURA DO CÂNCER avelós (Euphorbia tirucalli), nativa da África do Sul

CURA DO CÂNCER avelós (Euphorbia tirucalli), nativa da África do Sul

Planta Africa Aveloz

Brasília - Uma das alternativas em estudo para enfrentar o câncer está mais perto do que se imagina.
Pesquisadores brasileiros descobriram que o látex de uma planta venenosa muito comum no Nordeste mostra potencial para enfrentar as células cancerígenas. O avelós pode se transformar numa arma contra o efeito devastador da doença no organismo. Os testes em laboratório foram positivos – agora, o desafio passa a ser fabricar um remédio eficaz. Nos corredores dos hospitais, uma infusão da seiva da planta é conhecida como garrafada. Um segredo passado de paciente para paciente. Foi a partir da crença e dos relatos de casos supostas curas que os médicos decidiram analisar o mistério.A história de cura se repete em diversos lugares do país. Diversos estudos vêm sendo feitos desde os anos 1960, mas nenhum havia obtido algum resultado concreto até hoje.Em 2003, porém, um empresário produtor de cachaça procurou um farmacêutico e pesquisador para descobrir mais sobre aquela planta que tinha curado duas pessoas da família dele com câncer.Luiz Francisco Pianowiski aceitou o desafio. Nos primeiros teste de laboratório in vitro, as substâncias da planta conseguiram matar células cancerígenas. Foram feitos estudos toxicológicos em animais roedores e não roedores, nesse caso rato e cães com a doença. Conforme a legislação vigente no Brasil, os animais foram observados durante três meses para verificar se existiam maiores problemas no fígado ou no organismo. De novo os resultados foram positivos.Era hora de colocar o teste em prática em humanos. “ Foi preciso identificar a molécula que tinha esse efeito nas células para seguir em frente. Foram quase seis anos para fazer a fórmula”, conta Pianowiski, coordenador geral do projeto – organizado pela Amazônia Fitomedicamentos. A primeira fase do teste em humanos foi feita no hospital Albert Einstein. Sete pacientes com diferentes tipos de tumores e em estado terminal de câncer receberam o remédio, batizado de AM10. “Os resultados ainda foram preliminares. Uma paciente com câncer de pele (melanoma) teve sucesso, mas o tumor voltou depois de algum tempo”, explica AURO Del Giglio, gerente do programa integrado de oncologia do Einstein.Segunda fase – A chamada fase 1 , no entanto, não estava atrás da cura.
Os testes queriam medir a toxidade do medicamento e se ele poderia ser usado em humanos sem danos no organismo. Atualmente, depois de receber uma autorização da Agência de Vigilância Sanitária, os médicos esperam poder começar a fase 2. Os testes serão feitos com quase 200pessoas com câncer de Mama e cinco hospitais de São Paulo. “Primeiro descobrimos a dose certa, agora vamos ver se existe mesmo um benefício e na fase três vamos poder fazer uma comparação”. Diz o oncologista.A última fase será feita com pacientes que já tenham feito algum tipo de tratamento e estejam com câncer de Mama ou de Próstata. “Vamos delimitar a doença primeiro, porque o custo é muito alto, e ficar com as duas incidências aqui no Brasil. Mas o objetivo é expandir, até mesmo por uma questão de compaixão com os pacientes que precisam de medicamentos”. Diz Pianowiski.Apesar de todo o estudo e da esperança de uma eventual cura com o remédio, o cientista não acredita que o avelós seja uma solução e sim uma alternativa. “ Vai ser uma nova ferramenta para os médicos no tratamento do Câncer. E o melhor vai ser 100% nacional. Mais de 15 milhões já forma gastos com o projeto. Durante o processo, os médicos perceberam que a planta também alivia a dor. “O remédio tem uma ação analgésica e vamos estudar isso também”, afirma Del Giglio. Outro estudo será feito para produzir um segundo medicamento, batizado de AM11, que usaria as propriedades analgésicas e anti-inflamatórias da planta.Advertência – Enquanto a pesquisa não é concluída, os médicos não recomendam o uso da popular garrafada. “É preciso ter cuidado, porque é uma substância muito forte. Em alguns lugares, ela é conhecida como cega-olho, porque se o látex pegar no olho, pode até causar cegueira. È uma planta muito tóxica e se não for consumida na dose certa, em vez de curar, ela pode causar problemas”, alerta Pianowiski.
O que é? Uma planta tóxica com coloração verde e ramos cilíndricos. É um arbusto originário do continente africano e, no Brasil, pode ser encontrado principalmente no Norte e no Nordeste.
Fonte: Jornal Diário de PernambucoPostado por Cristiane às 10:58 0 come
Como retirar o látex do arbusto: È preciso pingar as gotinhas dentro de um copo com um pouco de água. Se pingar o leite puro ele vira visgo. Eu uso uma colher e um copo com água, daí vou quebrando os galinhos e aparando os pingos na colher e pondo dentro do copo com água. Ponha 6 gotas em um litro de água. Todos os dias pela manha beber uma xícara de café pequeno da mistura. Não precisa guardar na geladeira. Um litro dá para 8 a 9 dias apenas. OBS: por uma semana não precisa guardar na geladeira, porém se for conservar deve ser na geladeira.OBS: se o arbusto é pequeno eu retiro utilizando uma colher e um copo dagua para aproveitar tudo. Se ele é pequeno é mais difícil retirar a gota. Eu aproveito tudo com jeitinho usando um copo com um pouco dágua e uma colher. Depois faço o preparado assim: encho um litro de vidro de agua e vou derramando dentro o leite do avelós que colhi até ficar da cor de agua de cÔco. Pronto, esse é o ponto.Como conservar:Em garrafinhas de leite de coco da pequena, enche de água e ponha várias gotas do leite , guarde na geladeira com uma tampinha de cortiça. A medida que for precisando fazer seu preparado em um litro com água, vá pondo dentro até ficar no ponto para beber, o ponto é da cor de água de coco como falei no parágrafo anterior.Obs: na hora de retirar o látex da planta tem que quebrar o galinho no tronco, se quebrar no meio não pinga o leite. Cuidado nos olhos porque dizem que cega. O avelós dizem que MATA, não adianta por 10 gotas, 12 gotas ou mais porque ele é tóxico, ataca o fígado, da hemorragia. Bebendo pouco ele funciona na mesma hora. Vemos o resultado no mesmo dia. Bom para melhorar tem que ser algo forte e poderoso não é? Veja a quimio, ela também mata. Muitas amigas morreram do coração por causa da quimio. Mas nós temos que enfrentar quimio, avelós, tudo.Como um pingo é grande, outro pequeno, eu não conto mais as gotas. A medida certa é que, quando o látex dissolvido em um litro de vidro, a cor fique branco gelo bem fraco como água de côco. Essa é a medida. A cor ideal do preparo é da cor de água de coco. Bem rala. O avelós é instantâneo melhorando o psicológico e dores provocada pelo câncer. Não precisa acreditar nem misturar com a fé. Basta beber .
submitted by darkstep1312 to Anarquia_ptbr [link] [comments]


2020.11.19 21:46 KenzilRay Saudades matando...

Boa tarde pessoal.
Nada muito o que falar nesse desabafo, só contar a vocês que sinto saudades de uma amiga minha. Acabei gostando dela mais do que amigos, e resolvi abrir o jogo pra ela, infelizmente aquilo não era recíproco e, apesar dela dizendo que quer continuar a nossa amizade, sinto que não vai ser a mesma coisa se a gente voltar a se falar.
Enfim, vou seguindo minha vida, conhecendo pessoas novas, pra tentar suprir essa falta que ela faz no meu dia a dia... :(
submitted by KenzilRay to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 05:52 lzdias Traição, depressão... queria sumir

Boa noite galera,
Estou usando o espaço para desabafar e quem sabe ouvir alguns recados positivos, ou não.
Estava ficando sério com uma garota a alguns meses (9). Enquanto ficavamos foi tudo bem durante um tempo, tudo era ótimo. Porem, aos poucos ela começou a ficar mal e junto fui ladeira abaixo e acabei sendo diagnosticado com depressão. Já não conseguia mais sair com meus amigos sem autorização dela, era obrigado a passar noites viradas conversando, e passei a perceber que não gostava mais dela, e que estava ali por puro medo de acabar com essa relação maluca, que não era namoro nem ficantes.
Só que foi ai que fiz merda, comecei a conversar com outra garota, que deixava tudo mais leve, o sexo era bom e rapidamente estavamos trocando mensagens de carinho. Hoje, a minha agora "ex" descobriu tudo, quando contei pra ela o que estava acontecendo, e contei também para a garota nova ( a angustia estava me matando).
E bem, não sei o que fazer. Espero que o tempo cure isso, não ligo para o que as amigas vão pensar , e sim para a merda que fiz, e sobre o sentimento de ambas.
Já desativei todas minhas redes sociais. Queria sumir
Obrigado pelo espaço gente.
Abraços
submitted by lzdias to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 05:43 pop-sky-12 Me sinto amarrada num relacionamento que não quero mais.

Gente eu já desabafei sobre isso algumas vezes (não aqui) e tô quase me sentindo aquela pessoa chata que fica reclamando mas não resolve o problema. Mas não queria opinião de homem, pra ser sincera. Tenham paciência comigo eu tô sensível kkk
[ COMEÇO DO RESUMO]
Resumo: Eu e o meu namorado fomos o casal exemplar por uns 4 anos. Todo mundo dizia que a gente era perfeito e etc. Cursamos o mesmo curso na mesma faculdade, mesma turma. E meu namorado logo no segundo ano resolveu que não queria mais saber do curso, que a vida dele era horrível, que ele não tinha sucesso nenhum (mesmo tendo só 23 anos), que as pessoas não notavam ele...
Então quando ele queria trocar de curso e eu falei "tranca", ele brigou comigo e disse que eu era insensível com a situação e que esperava mais compreensão de mim. Na hora estávamos virando uma madrugada de véspera de entrega e eu tinha que fazer o trabalho E consolar ele.
Ele gosta de atenção (ascendente em leão, alguém?) e reclama quando ninguém da nossa turma liga pra ele. E se sente inseguro quando olham e fazem cara de que não gostam. E reclama disso, e como reclama! meu deus do céu...
No começo da pandemia ele surtou por causa da faculdade e eu recomendei que ele fosse atrás de um psicólogo pq eu já não tinha mais disposição, energia ou vontade de debater o mesmo assunto novamente. Pra surpresa de ninguém ele surtou pra cima de mim e nessa hora a bolha do amor fez POP e desde então eu estou absolutamente desencantada.
[FIM DO RESUMO]
Final de outubro, após não nos vermos desde o começo da pandemia, nos encontramos. Minha auto estima tá uma merda, desde que eu entrei na faculdade eu engordei e não consigo me aceitar, mas fui arrumadinha no limite das minhas energias.
Eis que ele me chega com uma touca aleatória de bichinho na cabeça pq tinha raspado o cabelo e não tinha gostado. Isso num calor de quase 30 graus. Eu nunca agradeci tanto estar de máscara pq eu dei aquela torcidinha na boca de desgosto.
Sei lá, a gente tem que ser adulto pra lidar com as consequências não? Eu mesma já tive o cabelo picotado por mto cabeleireiro ruim e botei a cara na rua pq fazer o q, o mundo não para né. E outra: ele tava absolutamente normal de cabelo raspado.
Passeio vai, passeio vem e eu só percebendo o quanto a situação toda tava me deixando desgostosa. Perguntava "e aí, vamos fazer o q?" e ele respondia "não sei, tô te seguindo kkkk". A gente andava e mesmo eu anunciando "vamos no lugar X" e ia na direção, ele trombava em mim pq não sei. Ele não presta atenção em duas coisas ao mesmo tempo, eu acho.
O ápice foi quando subimos a escada de uma loja e ele enfiou a mão por debaixo da minha saia e apertou a minha bunda do nada. Sem contexto. Sem nem um clima. O que me fez lembrar na hora de uma vez que estávamos trocando uns beijos na faculdade, lá no nosso quarto mês de namoro, e ele levantou a minha blusa e sutiã e eu tenho certeza que uma galera me viu pelada. E quando eu me escondi e briguei, tudo que eu ouvi foi um "desculpa" de alguém que parecia que ia chorar a qualquer momento só por eu estar me impondo.
Nessa hora eu só desisti do passeio que tava mais sem rumo que o meu futuro. Aproveitei q n botava a cara na rua fazia mais de oito meses e fui comprar algumas coisas que eu queria (já que qualquer lugar pra ele tava bom). E ainda bem que ameaçava chover e a gente se despediu e foi cada um para o seu rumo.
"ah mas ele deve ser FODA na cama, não?". Não. Quatro anos de relacionamento e nunca gozei com ele. Quatro anos e ele sempre quer só deitar na cama e eu que lute pra fazer tudo.
E eu tô exausta disso sabe?
Ele ficou de cama por mais de um ano quando a namorada anterior dele terminou. Sempre que eu tento debater todas essas coisas que me chateiam, ele ou chora ou me olha com cara de choro e pergunta "você acha mesmo que eu faço isso?" e eu me sinto cansada. Mas não quero na minha consciência saber que ele provavelmente vai ficar doente e eu vou ser a causa.
Tô cansada das mesmas coisas e de só eu buscar novas. Novos passeios. Novas coisas pra fazer. Novas posições. Novos lugares para visitarmos. Maneiras diferentes de demonstrar carinho. De ele sempre me apertar descaradamente na rua e falar "você é a maior gostosa" toda. Santa. Vez. Que. A. Gente. Sai. Bônus: ele não sabe pegar nos meus peitos sem me machucar e em mais de uma situação eu já tentei mostrar pra ele como é.
Tô cansada de me sentir com medo de sair desse relacionamento sem rumo. De tentar olhar pra ele e pensar "quais foram as qualidades que te atraíram nele?" e não conseguir pensar em nada pq desde o surto psicológico do começo da quarentena, só consigo ver defeitos.
Tô cansada de me sentir feia e velha (tenho 26 anos) para tentar algo novo. Mas hoje saí para uma entrevista de emprego e o entrevistador ficava sem graça sempre que eu sorria (mesmo com a máscara, mas eu tenho bochecha grande e acho que dava pra saber os momentos que eu tava sorrindo) e eu fiquei pensando "porra, talvez eu não tenha que ficar penando igual a uma coitada nessa vida não..."
Sempre fui a mais santinha das minhas amigas. Tenho zero experiência com outros caras. Nunca terminei antes. Na minha cabeça eu ia morrer com esse namorado e isso tava bom pra mim. Mas acho que a distância me fez ver que não, eu não tava feliz com isso. Eu só tava tolerando e até a tolerância acaba.
Mas eu me sinto perdida de tudo e nem sei mais o que pensar. Antes eu conseguia ficar quieta sobre isso mas agora tá cada vez mais frequente a minha necessidade de botar isso pra fora do peito.
Sempre ralei pra caramba. Não me importo de ir limpar banheiro se eu precisar de grana. Lutei muito pra entrar numa faculdade de qualidade. E ele tem tudo dos pais desde sempre. Mora a 15min da faculdade (e eu a 2h). Reclama de dormir "só" 7h por noite. E eu, antes da pandemia, dormia em média de 4h a 5h. Sexta feira quando eu ia pra casa dele, só conseguia dormir. E ele veio me chamar pra conversar pq "a gente sempre transou de sexta, a vida sexual é importante, não tô te entendendo, você não me deseja mais?" e eu só conseguia pensar que tinha magoado ele e expliquei que estava cansada. Hoje só consigo pensar "por NENHUM segundo passou pela cabeça dele que eu tava exausta por causa da minha rotina de filha da puta".
Ah, e tem mais essa. As coisas óbvias.
Eu tenho que explicar tudo. Inclusive que ele não pode comer de boca aberta em público.
Não tenho mais saco pra explicar. Será que existe homem que vem com o básico já instalado? Isso é de deixar qualquer uma doida (ai n digam q sou só eu pfvr). E ainda tenho que ouvir ele querer retrucar. "Pq n pode comer de boca aberta?". Não sei querido, a etiqueta diz que não pode.
Tô me sentindo uma adolescente sonhando com um cara que saiba essas coisas de preset e que não me faça sentir como se eu fosse uma mãe, tendo que explicar absolutamente tudo. Mas no fundo tenho medo e muito, muito cansaço. Me sinto imobilizada. E tem horas que só tenho vontade de deixar a maré me levar.
Obrigada por lerem essa Bíblia.
SITUAÇÃO BÔNUS E CRINGE SE VOCÊ TIVER SACO: normalmente minhas amigas choram quando eu conto essa história.
Uma vez depois de transarmos (mal), fui para o banheiro passar uma água no rosto. Ele mora com os pais mas ele tem um banheiro só pra ele. As toalhas todas tem cheiro estranho mas julgolava que era um combo de má ventilação com pouco sol.
Lavei o rosto e sequei na toalha de rosto. Ele entrou no banheiro e começou a lavar o pau na pia. Fiquei bem "ECA!" mas ele falou que era normal e que todo cara fazia isso. Depois ele pegou a toalha que eu tinha acabado de usar pra secar o rosto e continuou a limpar o pau nela.
Eu surtei. De verdade. Não só pq sou toda regrada na limpeza e cuidado do meu rosto. Mas também pq isso não se faz.
E tudo que ele foi capaz de falar foi "mas você põe o pau na boca" e "todo cara faz isso". Eu tive que LITERALMENTE explicar que existe um contexto pra eu botar o pau dele na boca e que ngm que vem na casa dele merece limpar o rosto e a mão na toalha mofada de pinto dele.
Minhas amigas que tem mtos amigos levantaram a pesquisa e até eles ficaram com nojo dessa situação.
Argh me dá vontade de morrer só de lembrar essa história. Me sinto uma idiota por não ter sacado tudo ali naquele momento.
submitted by pop-sky-12 to ClubeDaLuluzinha [link] [comments]


2020.11.17 17:08 sugarparkjm Não tenho amigos mas não gosto de conversar pela internet

Me mudei para Lisboa (Portugal) com meu esposo e me sinto muito sozinha. Não tenho mais amigos no Brasil e não tenho amigos aqui em Portugal. Meu marido trabalha fora e eu trabalho de casa. Só saio de casa para ir a academia a noite. Eu só converso com a minha mãe pelo whatsapp e com a minha nutricionista. Eu mal converso com a minha família e confesso que sinto mais falta da minha cachorra do que dos meus "amigos" do Brasil. "Amigos" entre aspas porque também já não converso com eles, mesmo antes de vir pra cá.
Eu sinto que sempre fui deixada de lado em todos os relacionamentos que tive, com exceção do meu esposo. Minha mãe sempre deu mais atenção pra minha irmã (mais nova). Eu sempre era a menos ouvida e a que menos falava quando saía com meus "amigos". Eu também nunca usei drogas e isso me fazia ficar distante do grupo de amigos (que sempre usavam drogas e bebiam muito quando saiamos todos juntos). Quando tinha um trio de amigos eu sempre era a que sobrava...
Eu sempre me esforçava muito pra fazer as pessoas gostarem de mim, mas acho que eu era vista só como a "provedora". Eu sempre comprava coisas, comida e bebidas pro pessoal. Comprava presentes pras minhas amigas, sempre dava carona pra todo mundo. Resumindo: Era sempre eu a que gastava mais dinheiro pra deixar o rolê mais legal. Mas era sempre deixada de lado em várias situações. Eu percebi que eu era mais ativa “no mundo real”, diferente dos meus amigos que passavam o dia inteiro conversando pelo whatsapp no grupo. (eu tinha que trabalhar, coisa que eles não faziam) Acho que esse era o maior motivo por eu ser deixada de lado. Nem sempre eu participava das conversas no whatsapp.
Eu não acho que eu seja chata, talvez eu pouco cafona por não usar drogas, ou por não curtir festas eletronicas como esses meus amigos do Brasil curtiam. Pessoalmente, eu sempre tenho muito assunto para conversar, porque sou uma pessoa curiosa, mas ao mesmo tempo eu era a menos ouvida. O que as outras pessoas tinham falar era sempre mais importante do que eu tinha pra falar. Era como se o problema delas fosse mais grave, ou a ideia delas fossem melhor, ou seja lá o que for, sempre era mais importante do que eu tinha pra falar.
Mas enfim, não tenho mais contato com esses "amigos".
Mas pela internet as coisas são diferentes, eu me sinto sozinha, sem amigos, mas ao mesmo tempo não tenho saco nenhum para conversar com as pessoas pela internet. Principalmente grupos no whatsapp. Eu não consigo manter amigos pela internet.
E eu também não consigo fazer amigos fisicos aqui em Portugal, principalmente por causa do covid, que não me permite sair de casa. E toda vez que eu saio, é com o meu marido, então nunca conhecemos gente nova. É sempre nos dois, sempre.
Eu confesso que também algum receio de fazer amigos pela internet e meu marido ficar enciumado... A ultima coisa que eu quero nesse mundo é brigar com meu marido, pois estamos numa fase muito boa do nosso relacionamento.
Eu gosto de jogar Among Us, e o que eu faço algumas vezes é entrar no discord e jogar com desconhecidos, mas tenho receio de fazer isso mais vezes e meu marido se sentir "deixado de lado", pois o momento que temos juntos é a noite (que é dividido com a academia tbm).
Eu acho que me sentiria melhor se tivesse um animal. Morro de saudades da minha cachorra, mas infelizmente não posso ter nenhum animal por agora pois onde moro é muito pequeno.
Eu não sei se alguém teria alguma dica pra me dar. Ou até dar a real e falar: “nah tu que é chata pra caralho”.
submitted by sugarparkjm to desabafos [link] [comments]


2020.11.17 06:08 Thecryboy Meu relacionamento está muito bem e eu estou muito feliz com isso.

Eu estou muito feliz de como as coisas estão andando em minha vida, meu namoro antes era bem complicado a gente brigava diariamente e era por uns motivos tanto bestas, geralmente era porque ela não queria que eu conversasse com uma amiga minha que ela não gostava, e dai chegou o ápice nenhum dos dois lados estavam aguentando mais e a gente terminou, foi provocação pra cá provocação pra lá, mas no final de tudo isso até foi no mesmo dia que a gente terminou a gente voltou, e eu botei uma condição pra gente continuar que é a seguinte, se ela ficar com esse ciúmes obsessivo ou algo parecido, a gente termina de vez e falei também que se ela não quer me perder ela não cometi esse mesmo erro, então isso já tem uns 4 dias e meu deus esses 4 dias são sem duvida os melhores dias dos meus últimos 5 anos de vida, parece que mesmo quando a gente vai começar a brigar parece que cria algo que impede da gente fazer isso e do nada a gente fica de bem novamente, não consigo explicar, só sei que aquele desinteresse por ela está sumindo completamente, parece que é uma nova fase nossa, e essa fase está me fazendo um bem inigualável, só queria dizer o quanto eu estou feliz de volta parece que está voltando tudo ao normal, ao normal que eu tanto almejava, e não só um normal bom, um normal ainda melhor.
Obrigado por ter lido até aqui ;).
submitted by Thecryboy to desabafos [link] [comments]


2020.11.17 00:08 Corvus_Augustus Estou na lista e espera?

Eu tenho uma amiga que conheço desde o ensino médio (2014) e desde lá nós tivemos idas e vindas com nossa amizade. Um fato importante é que nós meio que 'nos gostamos' durante o EM; quer dizer, eu gostei dela mas não sei o quanto fui importante para ela. Ela disse-me recentemente que também gostava de mim, mas eu sinto/acho que eu fui bem mais dependente e queria-a muito mais do que ela queria-me. Ela foi a primeira mulher (garota na época, eu suponho) que eu beijei, e a única até então. Esse fato marcou-me de uma forma que acho que teria-a em minha memória por um bom tempo, e talvez para sempre, pois foi a minha 'primeira vez em algo'.
O fato é que depois disso eu passei um tempo alimentando um ressentimento por ela pois não entendia o que ela havia sentido por mim; isso causou-me desistir de falar com ela por diversas ocasiões e 'encerrar a amizade'. Mas o fato é que considero-a uma pessoa agradável e até que gosto de nossa amizade, que é bem divertida ás vezes. Ela não é muito de me ouvir, o que me incomoda um pouco, mas eu tento relevar pois sei que nem todos sabem fazer tudo.
Ela é, aparentemente (pois não sei o quanto disso é/pode ser verdade), bastante religiosa e tem o costume de chamar-me bastante para visitar a igreja dela. Eu me considero (+/-) Cristão mas eu não quero, no momento, ir em igreja alguma pois sinto que preciso aprender mais sozinho antes de decidir onde ir. Não entendo a razão de 'eu ter de ir na igreja dela' é tão importante para ela e gostaria muito que ela parasse de ficar insistindo. Em nossos tempos de EM, eu sentia que ela meio que condicionava eu converter-me e frequentar a igreja dela para poder namorarmos. Tudo bem, eu entendo. Mas recentemente, esse ano, ela não queria sair mais para lugar nenhum comigo que não fosse a igreja.
Recentemente tivemos uma conversa por ligação onde fui bem honesto com ela em relação á nosso passado; eu disse-lhe que apesar de aquilo ter sido importante, e memorável para mim, eu arrependo-me muito de ter gostado dela devido ao sofrimento, e por ter atrapalhado-me nos estudos, que aquilo causou-me. Ela aparentemente ficou feliz por eu ter dito que ela foi 'importante' para mim por ter sido meu primeiro beijo e honestamente eu senti-me meio machucado por ela não ter levado em consideração que machuquei-me. Mas tudo bem, eu perdoo-a, apesar de achar que a culpa foi toda minha pois afinal quem se apaixonou fui eu.

Hoje em dia posso dizer que não penso mais nela romanticamente, e até torço muito para que ela consiga realizar seu sonho de se casar, e que seja com uma boa pessoa. Mas tem umas coisas que eu não entendo. Temos os costume de dizermos 'eu te amo' um para o outro; eu cedi isso mais pois ela fazia questão, e decidi fazer para agradá-la. Tento ser 'fofo' com ela ás vezes mas não é nada falso, eu realmente tenho vontade de agir assim as vezes. O problema é que não importa quantas vezes eu diga para ela que "não estou apaixonado por ti", ela sempre faz questão de me dizer que "me ama como amigo só" ou que "somos apenas amigos, tá?". Ela também ás vezes brinca perguntando-me se estou apaixonado por ela.
[Esqueci de mencionar que:] Desde o EM, todas as vezes que saímos nós dois, nós ficamos. Nunca combinamos isso mas sempre acontece. Todavia, na última vez que saímos eu havia decidido não ficar mais com ela. Não porque não acho legal, mas pois honestamente para mim, apenas ficar com alguém por quem não amo (romanticamente) e/ou não estou apaixonado por, não me traz prazer ou satisfação; é apenas uma satisfação de desejos carnais (não que seja ruim ou errado, mas não é o suficiente para mim, quero os emocionais também).
Nunca entendi a razão de ela fazer isso e sempre quis entender. Ela nunca deu-me uma resposta direta, como geralmente não dá ao falarmos sobre esse tema, e sempre fiquei na dúvida. Por esses dias, fui pedir conselhos para uma amiga sobre isso e o que ela falou-me mexeu muito comigo.
Minha amiga disse-me que ela age assim pois eu não sou uma 'opção' para ela, que ela tem uma necessidade e como eu supro, ela usa-me para isso. Também que pode ser que quem ela realmente quer não está disponível, ou não a quer, e eu acabo ocupando essa vaga para ocasionalmente. É como se ela desse-me uma senha e deixasse-me numa lista de espera para ver se alguém melhor aparece; é como se eu fosse um 'encosto emocional'.
Isso me deixou meio mal; eu já havia cogitado isso mas eu nunca quis acreditar e preferi acreditar que éramos de fato amigos. Eu sou meio introvertido então 'sumo' as vezes. Mas ela sempre me chama; ela sempre insiste para falarmos por ligação, para eu mandar áudio e ela poder 'ouvir minha voz', ou então para nos vermos pois ela sente saudades. Eu demoro muito mais do que ela para sentir tanta falta assim mas geralmente eu acabo cedendo para fazê-la feliz; pensava até em fazer isso com a igreja pelo mesmo motivo mas...(pandemia; sem chances vou me aglomerar num lugar).
Depois que minha outra amiga, a qual busquei conselhos, disse-me isso eu lembrei de várias coisas que aconteceram. Lembro que ela não gosta de 'ficar muito perto' quando andarmos na rua para que as pessoas 'não pensem outras coisas'. Nunca entendi isso mas sempre aceitei.
Não quero me passar por vítima; eu já 'terminei oficialmente' a amizade antes pois ela não me dava o que eu queria (me ouvir e conversar mais comigo sobre coisas que não sejam igreja/o que ela faz/ etc). Mas resolvi 'aceitá-la como ela é' e tentar lidar com isso, tentando retribuir para ela os momentos de diversão que temos ás vezes.
Mas caramba, essa nova perspectiva me deixa bastante desmotivado, e até magoado eu diria. Tem uma voz na minha cabeça dizendo-me para 'parar de frescura', mas a isso ainda me incomoda. Eu não sei o que fazer; não sei se deveria confrontá-la sobre isso e tentar saber a verdade ou se deixo para lá e tento não ligar para isso. O que sei é que, no momento, eu não tenho vontade de falar com ela.
submitted by Corvus_Augustus to desabafos [link] [comments]